domingo, 10 de março de 2013


Melasma


Todas as doenças na pele estão ligadas unicamente a uma substância chamada melanina, que é um composto formado por proteínas responsável pela pigmentação da pele. O melasma é o efeito causado pelo aumento de melanina, que ocorre principalmente no rosto de mulheres.
A doença não possui sintomas como febre ou ardor, mas ataca a pele com manchas escuras simétricas principalmente na região do rosto, bochechas, testa e nariz.
Grande parte dos casos de melasma é diagnosticada em mulheres grávidas, mas a origem pode ser também o uso de anticoncepcionais, a reposição hormonal ou a exposição exagerada ao sol. É importante frisar que a doença também pode estar relacionada á hereditariedade ou á raça, sendo assim, apesar de chances menores pode ser manifestada também em homens.
Os hormônios femininos, estrogênio e progesterona, estimulam a produção de melanina através de uma célula chamada melanócito, que é responsável pela produção do pigmento cutâneo. Os problemas com essa doença são exclusivamente estéticos, porque o processo fica restrito a pele e não interfere nenhuma outra parte no interior do organismo.
De acordo com a gravidade do melasma, é possível classificá-lo em 03 tipos: o superficial (que atinge apenas a camada epiderme), o profundo (que atinge a camada derme) e o misto (que como o próprio nome já diz presente em mais de uma camada da pele).

•  Como é o melasma na gravidez?
O melasma na gravidez é chamado de cloasma e as manchas surgem normalmente no segundo ou terceiro trimestre da gravidez. O cloasma pode desaparecer depois de alguns meses após o parto, mesmo sem nenhuma ação de tratamento, porém há um risco.
Para evitar que a doença não tome proporções ainda maiores, é importante a análise de um médico dermatologista para indicar um tratamento leve à base de clareadores.

•  Se eu tenho melasma preciso parar de tomar pílula?
A pílula intensifica a produção de hormônios femininos que são agentes agravantes do problema. É necessário avaliar especificamente cada caso consultando o ginecologista e o dermatologista antes de continuar tomando as pílulas anticoncepcionais.

•  Qual o protetor solar mais indicado?
O protetor solar mínimo de FPS 30 com proteção contra UVA.
É imprescindível o uso de o filtro solar diariamente, porque até o mínimo de intensidade pode agredir a pele, seja na praia ou na cidade.
É comum pensar que o filtro solar deve ser utilizado apenas em ambientes ao ar livre como a praia, onde o calor é intenso, mas nas grandes metrópoles o calor pode ser equivalente combinado com outros elementos como a poluição que deixa a pele suja e oleosa. Os raios solares ultrapassam o vidro dos carros e estão atingindo a pele mesmo sem perceber.

•  Qual o tipo de tratamento para o melasma?
Antes de tudo, o ponto principal é a prevenção. Deve-se evitar a exposição ao sol e usar filtro de proteção até quando o sol está fraco. O tratamento feito  é à base de aplicações de substâncias despigmentantes na pele que pode ser feito inclusive através de Peelings faciais, Laser, Peeling de Diamantes entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário